Ensino Secundário

Secundário

IDADE DO ARMÁRIO

Se a mudança da primária para o ensino básico é radical, a chegada ao Secundário pode ser dramática. Se por um lado é atenuada por não ser a primeira mudança, mantendo o estilo de aulas, é agravada pela idade do armário.

É preciso conhecer o adolescente. Não basta dizer: “nós também já passámos por isso e sabemos como é”. Os adolescentes atuais são diferentes dos nossos professores quando eram adolescentes, tal como estes foram diferentes dos seus pais. O mundo é novo, mais próximo e também mais distante. Mais facilitado mas também mais proibitivo e mais arriscado.

DESAFIOS CONSTANTES

Facilmente um bom aluno pode desmotivar-se nesta fase. Precisam de ser desafiados. De mostrar que são capazes. De provarem que conseguem desenvencilhar-se sem a ajuda dos pais. Criamos desafios lúdicos para que estes jovens se liguem ao estudo, mesmo sem saberem que o estão a fazer. Ao estarem em competições saudáveis nem parece que estão a estudar, mas estão a aprender.

O FOCO

Como lidar com isto? É simples. Não perder o nosso foco que é: focarmo-nos nos nossos alunos.

A forma como chegamos até eles difere. Os nossos objetivos não.

Sabemos da importância para um aluno que é o equilíbrio entre o estudo e o seu tempo livre, para se divertirem enquanto adolescentes.

A PARTILHA

Esta é a idade do social, não fosse até esta uma palavra do dicionário atual dos adolescentes.

Por isso a Partilha, usada no nosso método, é tão importante. Emulsionamos o estudo com a diversão social. Podem olhar para o Keep It Simple como o ovo que faz com que óleo e a água se juntem, transformando-a numa deliciosa maionese. Mas nós ainda juntamos um pouco de mostarda, sal, pimenta, vinagre e azeite para libertar o aroma.

Metáforas gastronómicas à parte e simplificando, afinal é o nosso forte, queremos que os nossos alunos aprendam, relacionando-se uns com os outros, partilhando conhecimentos aqui, em casa, ligados às redes sociais e na escola.

ESCOLHA DA UNIVERSIDADE

São momentos stressantes para os alunos e, por inerência, para os pais. Primeiro, qual o rumo académico?

Vou para economia ou direito? Engenharia ou medicina?

Muitos são assolados por estas indecisões, exacerbadas pelas hormonas ao rubro. Este stress também passa para os pais que, devido à fase do filho, acham que não o conseguem ajudar devidamente e que ele está mais distante do que nunca.

Por isso é importante o apoio do Keep It Simple.

Como escolher a universidade certa e prepararmo-nos para tal? É simples. Tal como consultores externos numa empresa, nós temos um olhar de fora, que nos permite avaliar as capacidades de cada aluno e potenciar os seus fortes, nunca esquecendo a primeira premissa do nosso método: a motivação.

Nas férias da Páscoa e sempre que exista um número mínimo de alunos interessados e convidados disponíveis, organizamos um evento com profissionais de diversas áreas, de forma a consciencializar os nossos alunos acerca de cada profissão: O que faz um Engenheiro Civil no seu dia-a-dia? E um médico? E um advogado? Mais do que explicações para os exames nacionais, o Keep It Simple mostra as várias possibilidades profissionais aos seus alunos, para ajudá-los a tomar uma das mais importantes decisões da sua vida.

Por isso dizemos que não somos meros explicadores. E com a vantagem de não cobrarmos como consultores. Caso queiras saber mais informações, contacta-nos.